Como e porquê deixei tudo para trás e fui viajar

Eu estava em uma situação da minha vida em que não tinha mais expectativas sobre nada e nem ninguém. Eu tinha um trabalho em home office que não me desafia, tinha acabado de terminar um relacionamento complicado, sentia falta de ter aquela sensação de euforia, de felicidade sobre a vida, sentia que precisava de mais, mas não sabia exatamente o que era esse “mais”. Eu só sabia que eu queria fazer a diferença no mundo, que eu queria inspirar as pessoas a seguirem melhores caminhos, sempre tive isso dentro de mim, mas não sabia como me tornar uma pessoa inspiradora do sofá da minha casa.

Foi quando eu recebi uma promoção de passagem muito barata para a Argentina, já para a próxima semana. Parecia verdadeiramente um chamado, então eu simplesmente fui, por uma semana, afinal uma viagem de uma semana para Buenos Aires não me podia fazer mal.
Foi minha primeira vez em um hostel, ainda como hóspede, conheci várias pessoas que trabalhavam ali como voluntários e me mostraram um caminho diferente que, talvez, eu pudesse seguir e ser a pessoa que eu sempre quis ser para o mundo. Aprendi mais a cada dia sobre voluntariar em hostels, sobre Worldpackers, sobre como tornar esse novo sonho uma realidade para minha vida.

Voltei para casa, organizei tudo o que podia, vendi algumas coisas, doei outras, comprei minha primeira mochila, coloquei dentro tudo o que achava que seria importante para essa jornada e dei o primeiro passo morrendo de medo de estar escolhendo um caminho tão inexplorado, tão incerto e cheio de obstáculos e pessoas me dizendo o quão errada eu estava. Mas como eu poderia estar errada se, no meio ao medo, eu sentia tanta euforia, tanta certeza e aquela mesma sensação que estava desejando há tanto tempo? Por isso decidi seguir meus sentimentos, meu coração e resolvi que, mesmo se não desse certo, já valia a intenção de estar fazendo algo por mim.

Parti com a ideia de ficar pela América do Sul por seis meses, hoje já são quase dois anos na estrada e todos os dias o sentimento de euforia me acompanha. Todos os dias eu tenho um motivo para acordar e ser grata: ser uma inspiração para mulheres que querem seguir o mesmo caminho, o caminho das nossas próprias escolhas, da nossa liberdade, de sentir que a gente merece e precisa explorar esse mundo para que nosso autoconhecimento seja melhor a cada dia, para que possamos fazer deste planeta, um lugar melhor, começando de dentro para fora.

É graças a Worldpackers que eu tenho não apenas a “a vida que todo mundo quer”, mas também a possibilidade de mostrar ao mundo que, basta você trabalhar e ser sincera com seus sentimentos para realizar seus sonhos, e tudo fluirá para que você conquiste o mundo inteiro. Essa jornada tem me ensinado que não existem caminhos errados, existem apenas caminhos: o meu, o seu e o de cada indivíduo neste mundo. Portanto, o único sentido de estarmos aqui, hoje, juntos, é para fazer os caminhos uns dos outros mais leves e mais fáceis de serem percorridos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

INSTAGRAM: @beautyfull_blog