Roteiro de 1 semana em Roma

Roma é uma das cidades mais deslumbrantes que já estive. Fui para ficar 2 semanas e acabei ficando um pouco mais de um mês, encontrei um voluntariado num hostel bem central pelo Worldpackers e fiz grandes amigos lá.

Como fiquei bastante tempo e conheci muitos locais, foi bem fácil descobrir lugares inusitados na cidade (fora dos pontos turísticos principais) e também outras maneiras de ver o que “obrigatório” na cidade. Por isso montei um roteiro de tudo o que eu vi e fiz durante esses quase dois meses em Roma e compilei em uma viagem de sete dias para você, que está planejando a sua, sem perder tempo e com dias bem cheios para que você consiga fazer tudo o que está na lista!

DIA 1
O primeiro dia podemos usar para fazer o principal e também o que é mais cansativo: passar bons minutos nas filas de atrações como o Coliseu.

COLISEU
Dependendo da época que você for (alta ou baixa temporada) você encontrará filas colossais para esses pontos turísticos, então acorde bem cedo e vá correndo para a fila do Coliseu. O ticket custa 12 euros e te dá direito a entrar em 3 lugares: Coliseu, Palatino e Fórum Romano. Todos são relativamente perto e da para conhecer tudo durante a manhã.
- Não se engane com vendedores de rua que tentam te empurrar tickets (BEM) mais caros dizendo que está incluído um guia em inglês ou espanhol e um “fura fila”. Esse ticket te da direito a estar em um grupo com guia sim, mas não necessariamente evita filas, já que a fila para entrar no Coliseu depois de comprar o ticket é igualmente imensa e essa você não tem como evitar.
- Ao invés disso, você pode comprar sua entrada por 12 euros e comprar um áudio dia por mais 5 euros na portaria. Eu não achei necessário, porque já tinha pesquisado toda a história do lugar na internet antes de ir, então fica a seu critério.
- Todo primeiro domingo do mês a entrada é grátis, mas a multidão triplica por isso.

ALMOÇO
Como esse blog é focado no low cost / low budget, também temos uma dica de almoço barato bem perto do Coliseu: 100 Montaditos. Trata-se de uma franquia da espanha que vende várias opções de montaditos (sanduichinhos) com preços a partir de 1 euro cada.

Sem dúvida uma das igrejas mais maravilhosas que tive a oportunidade de conhecer nessa viagem. E o melhor? Com entrada grátis! Abre todo dia das 7h às 19h e a estação de metro mais próxima é a Termini.
Depois dali, você também pode aproveitar para conhecer lugares próximos, como a Basílica de Santa Maria Degli Angeli, a única igreja Renascentista de Roma, e desenhada por Michelangelo, situada ao lado da Piazza della Repubblica (outro lindo ponto turístico para tirar fotos). Ali também é possível ver o pôr do sol diante de toda a cidade.
DIA 2
Continuando ainda com o que é principal, hoje vamos conhecer uma parte do Vaticano.

Depois de comer e repor as energias do primeiro dia, é hora de chegar bem cedo ao Vaticano para visitar a primeira parte. Minha dica é dividir esse passeio em duas manhãs porque sempre fica muito cheio e é bom chegar cedo, e porque é um passeio bem cansativo de se fazer de uma só vez.
O primeiro dia lá pode ser usado para conhecer os Museus externos e a sonhada Capela Sistina. Chegue cedo para não pegar muita fila e tirar fotos sem centenas de pessoas ao redor já que esses lugares estão cheios o ano inteiro, mesmo na baixa temporada.
- Todo segundo domingo do mês a entrada é gratuita e igualmente lotado de gente até o teto.
- Você pode comprar os tickets online e verificar a disponibilidade de fazer a visita em dois dias.

ALMOÇO
Depois da visita à primeira parte do Vaticano você pode ir para a Piazza di Spagna, onde turistas e locais se misturam na hora do almoço para descansar e voltar ao trabalho (ali estão localizadas muitas lojas famosas, além das escadas espanholas, outro ponto turístico ótimo para fotografar).
Bem ali pertinho estão os restaurantes locais que vendem geralmente dois tipos de pasta (macarrão) por 4 euros. São lojinhas bem pequenas, você escolhe a sua, compra num potinho e não tem nem mesa, sai, busca um cantinho para sentar (é proibido comer nas escadas espanholas) e aproveita sua pasta baratinha, admirando a linda Fontana dela Barcaccia.

TARDE
No topo das escadas você pode começar a sua tarde pela igreja de Trinitá dei Monti e admirar a lista vista da cidade. Depois é só descer e seguir a Via Condotti e também as ruas adjacentes, onde estão localizadas as principais lojas de luxo, para a gente poder sonhar um pouquinho. Nessa região também é possível encontrar vários cafés e restaurantes (todos caros) onde podemos fingir que somos ricas e pedir um cafezinho e passar a tarde toda observando o movimento.
Não muito longe dali está a famosíssima Fonta di Trevi, vai de você decidir ir durante a tarde, onde provavelmente estará bem lotado) ou tirar uma manha para madrugar por la! Eu gosto muito da Fontana e quando fui até consegui uma foto sem ninguém (vocêpode ver aqui). Mas não perderia uma manhã para ir cedinho só pela foto não, portanto você pode aproveitar o fim da tarde para isso também. Também não muito longe dali você encontra o Panteão, outra obra romana magnífica com entrada grátis e, geralmente, sem muita fila ou com filas bem rápidas.
DIA 3
VATICANO PARTE 2
No terceiro dia você vai aproveitar para conhecer o outro lado do Vaticano: os museus internos. É bem possível que você passe o dia inteirinho apreciando o acervo e os jardins do Vaticano, além da Praça de São Pedro (onde o papa faz aparições semanais e até missas), por tanto, se você quer fugir das multidões, evite os dias em que ele aparece: aos domingos ele dá tchauzinho na sacada da basílica e às quartas-feiras ele faz a missa na Praça São Pedro.
- Sempre muito cuidado com sua roupa para não ser barrada quando for visitar o Vaticano ou igrejas em geral, pois é proibido entrar usando short, vestidos, saias, decotes e blusas que mostram o ombro.
- Dá para almoçar la dentro, já que no jardim tem uma lanchonete bem simples e com preços bem “oks” comparados com os preços do lado de fora são basicamente os mesmos.

TARDE
Se você não passou o dia inteiro no Vaticano ainda dá tempo de visitar o Castelo Sant’Angelo que fica ali perto e fecha às 19h30. A vista noturna é maravilhosa também, especialmente próxima ao Rio Tibre.
DIA 4
Uma boa maneira de começar seu quarto dia é acordando um pouco mais tarde para descansar bem e seguir direto à Isola Tiberina (uma mini ilha no meio do rio Tibre na região central) onde, segundo os guias, foi onde começou Roma e está repleta de história. Todos os dias às 10h e às 15h tem free walking tours em inglês e espanhol, onde eles te levam para vários cantinhos históricos ali perto que você nem imaginava.
O tour vai terminar perto da hora do almoço, provavelmente numa região bem histórica e famosa chamada TRASTEVERE. Essa é minha região favorita, cheia de bares bem antigos, baladinhas, restaurantes, lojas e gelaterias. O bairro é tem suas características históricas bem preservadas e é uma das regiões mais caras para de hospedar.
Você pode passar umas boas horas por ali e até encontrar outros walking tours especializados nessa área começando às 15h.
- Os tours são grátis, mas pede-se uma colaboração financeira a seu critério ao final. Uma média de 5 a 8 euros é o ideal.
Ali perto, cruzando o rio, fica Circo Massimo, outro ponto turístico provavelmente você já deve ter visto quando passeou para lá e para cá nos dias anteriores, próximo ao Coliseu. Não é nem de longe minha região favorita, mas não custa nada passar e dar uma olhada se você estiver ali perto.

DIA 5
Um dos lugares que mais gostei de conhecer, por fugir um pouquinho da rota turística “obrigatória” foi a Basílica de São Clemente. A primeia vista ela é só mais uma (linda) igreja de Roma, com belas estruturas e pinturas que contam a história do lugar. Mas o que é mais interessante nesta igreja fica na parte de baixo!
A entrada é pela sacristia da igreja e custa 10 euros. (A igreja é grátis, os 10 euros são para a parte inferior).
A parte de baixo trata-se de uma antiga igreja do século IV, quase um labirinto, escuro, úmido e frio, onde é possível ver água corrente em alguns pontos, além de salas de tesouro e toda a história do lugar e de quem viveu ali. É realmente uma coisa bem diferente de se visitar e aprender sobre, por isso, eu voltaria com certeza. Também existem visitas guiadas e recomendo que optem por ela, já que a história desse lugar é bem rica e bem complexa.
- A basílica abre de segunda à sábado das 9h às 12h30 e das 15h às 18 e, aos domingos das 12h às 18h.
DIA 6
Só depois que eu fui embora que descobri que tem um tour oficial na cidade inspirado no livro Anjos e Demônios, de Dan Brown. Eu, como boa fã obcecada com certeza faria, por isso vou deixar as informações aqui para quem quiser. Mas saiba que dá para fazer por conta própria (praticamente tudo o que está nesse roteiro é mencionado no livro em algum ponto).
Aparentemente o passeio dura cerca de 4 horas e claro, não te leva em pontos principais como o Vaticano (infelizmente nem nos lugares proibidos como o personagem Robert Langdon tinha passe livre para entrar). Não é barato, custa em média 65 dólares, então vão do seu orçamento mesmo.
Além disso, aqui você encontra a lista dos lugares (excluindo alguns que são meros detalhes na história) e pode visita-los sozinho.
Minha escultura favorita em toda Roma também é parte importante da história (do livro e de Roma, óbvio): o êxtase de Santa Teresa, do meu escultor favorito e também muito citado no livro, Gian Lorenzo Bernini. A peça fica na igreja de Santa Maria dela Vittoria, outro lindo lugar que merece ser visitado!
DIA 7
Se você ainda tiver tempo, saiba que existem MUITAS outras coisas para ver e fazer em Roma. Uma semana é muita injustiça e com certeza será impossível fazer tudo. O último dia pode ficar para fazer as famosas comprinhas de viagem. Uma das minhas lojas favoritas é a Mr Christmas, onde eles vendem o ano inteiro, decorações de árvore de natal com temas de Roma. A loja tem uma decoração incrível e vale a pena visitar.

Outros lugares que eu gosto muito em Roma são a Piazza Venezia com sua imensa escultura em homenagem a Vittorio Emanuele II, a Piazza Navona que comporta três lindas fontes, praticamente uma ao lado da outra, o parque Villa Borguese para quem quer aproveitar a natureza, catacumbas de São Calisto e Bocca della Veritá.
Se eu for listar aqui todas as igrejas, capelas, basílicas, fontes, obeliscos, praças famosas e esculturas que estão espalhadas por Roma, com certeza esse post seria quase infinito. Por isso deixo aqui uma sugestão de leitura para quem está programando a sua visita à essa cidade incrível e esse site aqui onde você pode consultar literalmente TUDO o que existe em Roma.

No me instagram (@beautyfull_blog) tem vários destaques dos meus três meses na Itália, e tem um só sobre Roma, vale a pena dar uma checada e ver as dicas que deixei por la! ;)

- Lembrando que para a Europa é obrigatório o Seguro Viagem, que você pode contratar AQUI com desconto exclusivo do blog! Pagando com boleto você ganha ainda mais desconto!

- Se está pensando em fazer voluntariado por la, a Itália está cheia de opções. Usa o app do Worldpackers para encontrar o hostel ideal para você e aproveite 10$ off no plano anual com o código WPNATHALIA.

- Você também pode comprar o seu chip de viagem aqui e ficar conectado o tempo todo!

- Ainda não comprou sua passagem? Compare preços e encontre a melhor data (mais barata) para viajar, usando o site do Skyscanner!

Utilizando esses links você ganha descontos e ainda me ajuda a juntar uma graninha e seguir viajando e dando várias dias de viagem por aqui e nas redes sociais! 💖

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

INSTAGRAM: @beautyfull_blog