De onde tiro dinheiro para viajar tanto?

16:27



Uma das coisas que mais me perguntam depois de quatro meses viajando é “de onde eu tiro dinheiro para viajar tanto?”. A verdade é que a gente tem que fazer alguns sacrifícios se quer ter esse tipo de vida, mas eu vim aqui hoje para contar que vale muito a pena!
Eu não “larguei tudo” para viajar, como muitos dizem fazer hihi. Na verdade eu sempre trabalhei remotamente, ou em home office, se preferir chamar assim. Então eu aproveitei essa oportunidade que minha profissão me deu e trouxe o trabalho comigo para as viagens, ou seja, eu nunca parei de trabalhar, na verdade eu passei a trabalhar mais.

Trabalhar mais porque eu viajo com Worldpackers, que significa que eu trabalho como “voluntária” nos hostels que eu me hospedo em troca de não pagar a hospedagem e isso é sensacional.  Às vezes rola até um café da manhã na faixa! ;)
Outra coisa que eu faço se vou ficar muito tempo em uma cidade específica é procurar outros tipos de trabalho: barista, bargirl, guia local, recepcionista, vendedora de tours... já fiz várias coisas nesses quatro meses e me orgulho de cada uma delas.

Para facilitar minha rotina de trabalho, - afinal eu vou para um lugar para poder explorá-lo o máximo possível e não apenas ficar trabalhando todo o tempo – eu uso alguns recursos que me ajudam muito, especialmente no meu trabalho como design e social media. Um desses recursos é o app Canva, que comecei a usar desde quando foi lançado há alguns anos e pude ver a evolução da qualidade do serviço que ele oferece. Com o app (e no website também) qualquer pessoa pode criar lindos designs para serem utilizados das mais diversas plataformas sociais como Facebook, Instagram, Youtube, etc. aliás, ele já oferece os formatos para essas plataformas, basta escolher o seu e editar como melhor te convém. Me salva muitas horas de trabalho! 

Outra coisa que não abro mão e que, para mim, faz toda a diferença na hora de organizar meu dia é ter uma rotina, por mais bobo que possa parecer, descobri que o ser humano (ou pelo menos eu) precisa de uma rotina - mínima que seja -  para que o cérebro entenda que é hora de trabalhar, hora de comer, hora de disfrutar da cidade, etc. Por exemplo, eu nunca dispenso um café da manhã reforçado: torradas, ovos mexidos, café e leite... O momento do preparo é como se estivesse avisando meu cérebro que o dia está começando e colocando em ordem todas as atividades do dia.

Vocês também são assim?
Então é isso. Eu não sou rica, viajo economizando o máximo possível todos os dias, trabalho (muito) mais do que trabalhava no Brasil, só dependo de mim e estou crescendo como pessoa a cada dia, a cada experiência!


Claro que estou nessa vida de mochileira há apenas quatro meses e ainda tenho muito para a aprender. Sei que muita gente quer viver assim, mas boa parte não está disposta a fazer sacrifícios para isso. E eu adoraria que houvesse mais pessoas para compartilhar esse tipo de experiência, então, se vocês gostam de dicas assim, me avisem que posso escrever mais sobre isso!


Beijinhos.

Acho que você vai gostar:

0 | Comente!

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram