Minha rota de ônibus pela América do Sul

02:54

Como viajar a América do Sul gastando pouco é a pergunta que mais me fazem, até porque tem um monte de gente que acha que eu sou milionária e estou rasgando dinheiro pelos países que passo. Eu dou muita risada quando alguém me fala isso, por que se soubessem todo o role que eu faço para gastar pouco... Por isso resolvi contar o venho fazendo e dar algumas dicas de como viajar gastando quase nada nesse post aqui.
Mas hoje vim contar como elaborei a rota para viajar -quase- todos os países vizinhos do Brasil. Quase todos, porque decidi riscar alguns da lista, já que nem todos são SUPER seguros ou valem tanto a pena.

A primeira decisão que tomei foi que queria ir subindo até a Colômbia, de preferência sempre pela costa, sempre pertinho do mar, já que passei um tempão do frio pesado de Santiago, no Chile e precisava de uma corzinha. Outra coisa, óbvia, era que iria fazer tudo de ônibus, não importava quanto tempo levaria. Tendo isto em mente, vamos ao mapa do tesouro: 
Como eu disse no post das dicas, do Brasil à Santiago, eu fui de avião, só depois que pude me considerar uma mochileira raiz, RISOS. Fiquei dois meses em Santiago, trabalhei vendendo tours para Valle Nevado, passei duas semanas no Atacama, voltei para Santiago, vendi um pouco mais de torus e logo comecei a subir de verdade. Até agora foram 63 horas (não diretas) dentro de vários ônibus, e ainda estou na metade da viagem.

De Santiago, segui para Arica, uma cidade litorânea ainda no Chile, que faz divisa com o Peru. Foram 28 horas diretas num ônibus como assentos semi-cama bem confortáveis para falar a verdade. Em Arica, cheguei no fim da tarde e reservei um quarto pelo AirBnb para passar a noite, já que no outro dia iria encarar mais 2 horas até Tacna e depois mais 10 horas de viagem até Arequipa.
Arequipa foi a primeira cidade no Peru que parei, também reservei um AirBnb para passar uma noite e seguir para Cusco, em uma viagem de mais 12 lindas horas dentro do ônibus. Em Cusco fiquei uma semana, conhecendo as maravilhas encantadoras daquele lugar mágico e depois segui para mais uma viagem de 11 horas até Lima, onde estou agora escrevendo este post. Também vou ficar uma semana aqui e sigo para Quito, no Equador, pelas minhas contas são 36 horas até lá, e depois mais 21 horas até Cali, na Colômbia, onde vou ficar por duas semanas trabalhando como voluntária em um hostel. Finalmente sigo para Cartagena, onde são mais 27 horas de trânsito para chegar a esse destino final tão sonhado.

Serão aproximadamente 147 horas de viagem no total (quando terminar informo exatamente o tempo que levou). Vale a pena? Para muitos não, mas para mim vale cada minuto, já que eu não teria como pagar passagens de avião que são 4 ou 5 vezes mais caras que as de ônibus. Pode parecer uma eternidade, mas acredite, não é tão ruim quanto parece, é uma experiência maravilhosa que vai levar para a vida toda, com muitos aprendizados, não apenas sobre o mundo incrível em que vivemos, mas também sobre a pessoal incrível que você é.
Espero ter te inspirado um pouquinho com essas rotas. Me conta nos comentários se teria coragem ou vontade de fazer o mesmo! E não deixe de ler o post complementar sobre as dicas para viajar gastando quase nada.

Acho que você vai gostar:

0 | Comente!

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram