"Resenha" de Batman vs Superman - A Origem da Justiça

21:31

Oi pessoal! A partir de agora a Karol Rodrigues vai fazer resenhas sobre filmes, séries e livros aqui no blog! Ela é apaixonada por ficção e é ótima com argumentos quando quer defender algum personagem, tenho certeza que vocês vão amar! Ela também tem um blog onde escreve sobre tudo o que gosta (e o que não gosta hehe), é o Miss Carbono.
Sabe quando o título de um filme consegue retratar exatamente o assunto da obra em questão? Esse é o caso de "Batman vs Superman - A Origem da Justiça".  O nome sugere que este é um filme em que Batman e Superman tem algum desentendimento e que, paralelo a este plot principal, teremos elementos que levarão a formação da Liga da Justiça. E o filme, quem diria, é exatamente isso. 

Temos aqui um Superman vivido por Henry Cavill, que reprisa o papel interpretado em "O homem de aço" combatendo um Batman mais velho, mais revoltado, e mais cínico, interpretado por Ben Affleck, que estreia no papel. Eu tinha minhas dúvidas sobre Affleck como Batman e também sobre Gal Gadot como Mulher Maravilha mas, felizmente, eu estava errada. Affleck é um Batman diferente do que estamos acostumados, furioso em quase todas as cenas, e tão concentrado em ficar p... da vida o tempo todo que acaba se esquecendo de que Bruce Wayne é um playboy inconseqüente e o completo oposto do herói.

Claro, isso se deve pelas circunstancias atuais do personagem, que no filme atua há mais de 20 anos no combate ao crime e está em seu momento mais violento e justiceiro. Um filme solo do Batman poderia corrigir esse lapso e voltar a mostrar o contraste entre o herói e sua persona pública. 

Gadot, mesmo com um papel quase sem falas, conseguiu fazer uma Mulher Maravilha tão incrível que eu até passei a gostar da personagem, de quem nunca fui fã (também não gosto do Superman mas nem Henry Cavill me fez mudar de opinião). Não consigo imaginar outra atriz no papel e estou ansiosa para o filme solo da personagem em 2017, embora tenha as minhas dúvidas sobre a necessidade de mostrar uma história prévia da heroína. 
Temos então esses dois personagens, Batman e Superman, que "mal se conhecem mas já se (des)consideram pacas", cada qual se achando correto em sua antipatia pelo outro e disposto a impedir que o outro herói continue atuando. Batman acha que Superman pode ser um risco a humanidade no futuro (e não está sozinho, o Congresso Americano agora debate o Superman) e o bonzinho Clark acha que esse Homem-Morcego não passa de um justiceiro barato e que sua atuação em Gotham causa mais mal que bem. 

Essa antipatia entre os heróis vai crescendo com a ajuda de Lex Luthor, que é o grande maestro de toda a trama de "Batman vs Superman". É Luthor quem acirra a rixa entre Batman e Superman, é Luthor quem encontra a maior pedra de kriptonita já vista e descobre que é uma fraqueza do Superman, é Luthor quem encontra os meta-humanos Aquaman, Flash, Cyborg e Mulher Maravilha... Luthor parece estar em toda parte, conduzindo a trama sem que nenhum dos heróis desconfie. 

O problema é que o bilionário, poderoso e brilhante Lex Luthor faz tudo isso aparentemente sem qualquer motivo além de ver um deus (como ele se refere ao Superman) caindo. E que esse Lex, interpretado por Jesse Einsenberg, é tão descaracterizado que bem poderia ter outro nome, pois não se parece (nem em físico nem em atitude) com o Lex Luthor que estamos acostumados a ver. Uma mistura de Coringa e Mark Zuckerberg, esse Lex Luthor repaginado passa o filme todo falando mais do que a boca e agindo feito um verdadeiro maníaco, a ponto de não conseguir passar, em momento nenhum, qualquer impressão de normalidade. 
Eu não sei como os heróis não desconfiaram de Lex logo na primeira cena em que se encontraram com ele e não sei como algum fã pode ver essa encarnação mal-acabada de Luthor e sentir qualquer satisfação. Mas o fato é que eu pareço ser a única a ter achado esse Lex bizarro; a maioria dos fãs estão adorando esse filme como se fosse a melhor coisa já criada sob o Sol. 

Não é que "Batman vs Superman" seja ruim. Muito pelo contrário, o filme tem um clima de suspense muito interessante e uma atmosfera sombria que estou ansiosa para ver em outros filmes de heróis e que estava ausente dos cinemas desde o último Batman lançado por Christopher Nolan. Eu gosto muito dos filmes da Marvel mas essa pegada mais sombria da DC também me agrada bastante e traz mais variedade para o gênero.

Outra coisa que achei bacana foi como eles conseguiram dar um pouco de espaço para vários heróis sem que isso complicasse demais a trama. Tirando a Mulher Maravilha, que tem um pouco mais de tempo em tela, os outros heróis (Flash, Cyborg e Aquaman) tem pouco mais de 30 segundos cada durante o filme, e isso é o suficiente. Basta que alguém saiba que esses personagens existam, para que a Liga possa ser criada, fiquei com medo de que eles quisessem complicar essa participação deles.
Mas, ao mesmo tempo em que vejo todos esses pontos positivos na história, também percebo algumas coisas bem mais ou menos. Lex Luthor é uma delas, o excesso de informações em um filme só é outra. Há tanta coisa acontecendo nesse filme e tanta coisa que precisa acontecer para esse universo da DC finalmente decolar, que eu, como espectadora  me senti meio sobrecarregada de informações. As 2h30 do filme parecem não ser suficientes para um filme de tantas nuances e detalhes e, ao mesmo tempo, temos cenas que são puro fanservice, como a que mostra o "sonho" do Batman. 

Analisando esses prós e contras classifico Batman vs Superman como um filme mediano, mas necessário. Nem tão incrível quanto dizem os fãs, nem tão horroroso quanto dizem os críticos, o fato de que esse filme é essencial para aqueles que querem conhecer mais afundo o universo DC. E, claro, se preparar para os próximos filmes.  Nota: 2,5 / 5

Acho que você vai gostar:

3 | Comente!

  1. Eu assisti e amei o filme!

    http://nataliaantuano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Acompanho pouco o Universo DC nos quadrinhos ou adaptado para o cinema, porém, achei que este Bruce Wayne/Batman foi construído com um quê de Tony Stark, em suas características mais negativas, como a arrogância, excesso de confiança e mesmo de desconfiança,espírito manipulador entre outras, só que de forma mais soturna, seguindo a personalidade de Wayne. Não sei se escrevi uma bobagem, mais é a principal impressão que tive após ver o filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcelo!
      Também tive um pouco desta impressão, até comentei com alguns amigos que disseram que eu estava louca haha.

      Abraços!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram