Quanto custa viajar para o Chile? Passeios, transporte, amizades e compras

08:00

Depois de ler sobre organização e os dinheiros necessários para viajar para o Chile nesse post aqui, chegou a hora de contar um pouco mais para você sobre passeios turísticos, compras e metrô em Santiago.
Considerando que você aceitou o valor de 2000 reais para passar uma semaninha lá (e isso é suficiente de verdade, gente), vamos supor que você queira ver a neve, afinal, não faz sentido ir para o Chile no inverno e não ver a neve. Duas coisas que você precisa saber antes: Não neva em Santiago, e acho que em nenhuma “cidade” de lá, pelo menos é muito raro. A neve fica concentrada nas montanhas que cercam a capital (o que faz dela um freezer insano), e ai entra a segunda coisa: para subir a montanha e conhecer, por exemplo o Valle Nevado, que é o mais famoso, são três mil metros de altura, você sobe de carro/van e a subida é extremamente enjoativa para quem tem estômago fraco. Sério, esquece essa história de descer a serra pra praia passar mal, isso ai é algodão doce perto do que você vai passar nessas montanhas haha.

Mas eu não quero te botar medo porque, afinal, tudo vale a pena para ver a neve e, as vezes, você nem passa mal (Eu passei mal na ida, mas na volta foi mega tranquilo, já a Bia foi ao contrário) ainda bem que a gente revezou e uma pôde acudir a outra (RISOS LEMBRANDO DAS CENAS).

Gente, se eu disser para vocês que eu não lembro o valor exato da excursão pra neve, vocês me perdoam? Eu ACHO que ficou cerca de 120 reais, mas o que mais tem é brasileiro que faz essas excursões por lá, então acaba sendo fácil de entender/negociar e até pesquisar na internet. 
Ficamos o dia todo por conta desse passeio, conhecemos todas as estações de ski: Valle Nevado, Farellones e El Colorado, todos lindos! Também foi o dia que almoçamos uma comida descente, porém paguei 180 reais num prato com arroz, purê e bife, basicamente, só porque estava almoçando nas montanhas. #chateada
Na van, conhecemos duas Peruanas da nossa idade, uma delas morava no Chile e a outra estava visitando, passamos o dia com elas devido à excursão, e elas nos chamaram para ir na casa delas naquela noite, pois iam receber uns amigos. O que eu tenho para falar para vocês? NÓIS LOCA ACEITAMO O CONVITE! 
A gente sabe que não pode, sério, desculpa sociedade, mas elas eram tão legais e a gente não estava com as ideias muito boas naquele dia, lembra que a gente tinha passado mal?
Enfim, só quero dizer que fizemos amigas para a vida toda, eu não sei quem foi mais louca, elas de convidarem ou a gente de aceitar! Haha A turma lá era muito incrível, todos fofos, gentis, apesar que ninguém entendia muita coisa de lado nenhum, bebemos Pisco Sour, que é tipo a bebida tradicional lá, fomos embora 1h da manhã e minha mãe ta descobrindo isso hoje se ela estiver lendo o post hihi. 

Isso que queria dizer quando falei do preconceito que eu tinha com o país: cheguei achando que seria roubada logo no aeroporto, mas no segundo dia estava totalmente apaixonada pela cidade e pelas pessoas gentis daquele lugar! É a vida me dando pequenos tapas na cara, migas.

Até hoje a gente sempre conversa pelo Facebook e, um dia, combinamos de nos encontrar novamente, nós quatro, e o resto da galera que foi no apê naquela noite. Tulce e Héllen, a gente ama vocês <3
Num outro dia, nós compramos uma excussão para duas cidades vizinhas e custou uns 80 reais. Eu só fui porque a Beatriz me infernizou ahahahah, mas no fim gostei. Uma delas era Valparaiso, cidade onde viveu o escritor Pablo Neruda, conhecemos a casa dele, que virou um museu lindo, ouvimos histórias da cidade, que é todinha construída num morro (só 10% da população mora na “base”, os outros 90% moram nesse -morro-) falando assim parece favelinhas, mas o lugar, apesar de bem simples, é muito lindinho, bem cuidado e colorido! (A Bia fez um post sobre isso no blog dela).
Depois fomos para Vina Del Mar, uma cidade incrível, tirei fotos com guardas e fiquei achando que estava arrasando em Londres haha. É uma cidade litorânea e a gente conheceu o oceano Pacífico, só não deu pra entrar no mar porque estava fazendo basicamente 3 graus. Outra coisa incrível é que lá tem um Moai da Ilha de Páscoa que fica exposto na frente de um museu, se você não sabe o que é isso, vai pesquisar que já passou da hora, né? :D

Ah, além dessas excursões “mais caras” também dá para achar roteiros de coisas super baratas ou até de graça na cidade mesmo. Nesse post AQUI to contando sobre o zoológico que é mara e o Morro Sán Cristóbal, e nesse outro AQUI tem um monte de fotos da neve.

Ai gente, essa foi a parte mais difícil de escrever, até pedi ajuda da Bia, porque faz dois anos e minha cabeça já não anda muito boa haha. Então se eu estiver muito louca vocês avisem nos comentários, mas acho que é isso mesmo. Eu não colocaria algo que eu estivesse em dúvida e a Bia, que é mais jovem (só dois anos, mas já adianta), me ajudou de verdade.

TRANSPORTE
Além do metrô, que é muito barato, tivemos que pegar táxi duas vezes: uma que estava chovendo muito (lá raramente chove, mas óbvio que ia chover quando a gente fosse, né, mores?) daí resolvemos passear no shopping nesse dia, super lindo e tinha Dunkin Donuts, ou seja, nem liguei que estava chovendo. E a segunda vez foi na noite que fomos na casa das meninas, como estava muito tarde, o metrô já tinha parado de operar, mas mesmo se não tivesse parado, a gente não ia pegar, pois já era 1h da manhã. AAAAH CLARO, VAI NA CASA DE GENTE QUE NEM CONHECE EM OUTRO PAÍS E DEPOIS FALA QUE TEM MEDO DE PEGAR METRÔ DE MADRUGADA. LOUCA. MESMO.

Voltando ao assunto do táxi, a corrida, por mais longe que era (e era longe, hein, mano) ficou super baratinha, o que significa que viver lá deve ser maravilhoso: Táxi baratinho, metrô baratinho, papá baratinho, roupitchas baratinhas.
ROUPITCHAS
Falando nisso (vai ser boa em gancho pro próximo assunto assim lá longe, hein?), comprar roupa de frio por lá é uma ótima opção! Comprei um casacão azul lindo por uns 40 reais numa loja que tem em toda esquina lá, chamada Paris, acho que ela é tipo a Primark em Londres e a Penney’s em Dublin. Também comprei umas 50 mil calças quentinhas, 450 meias fofinhas, touca, blusas e 3 milhões de cachecóis haha, usei-alguma-dessas-coisas? A maioria não, mas quando eu voltar para lá, vou usar!
As meias são bem quentinhas, diferentes das daqui e custam tipo mil pesos (baratex), e sobre lenços e cachecóis, tem várias bancadas nas ruas principais com gente vendendo bem barato, é um ótimo presente de viagem, fica a dica.

Fim do capítulo dois, minha gente! Minha cabeça está até doendo de tanto que eu teve que lembrar do detalhes de valores e etc que citei aqui e olha que eu ainda nem falei sobre passaporte e vistos, hein. Agora é a hora que vocês podem comentar se tiverem alguma dúvida sobre o que escrevi ou algo que você queiram saber sobre a viagem, mesmo que não esteja aqui nem no outro post. To pensando em escrever um sobre curiosidades, que tal?
Se quiserem, também posso fazer um post específico sobre algum local ou algum dia que passei lá, ou até falar de alguma foto que tirei lá e vocês se interessaram, é só comentar e ser feliz!

Ainda tenho muuuuita coisa para falar, muito detalhe e eu sei que não deveria ter deixado tanto tempo passar, mas eu assumo a culpa e to aqui tentando me redimir haha. Então, podem me dar ideias de coisas específicas para falar sobre o Chile, que eu falo sim, com o maio prazer, combinado? Beijocas!
Isso é um Moai :D

+ Nesse post aqui tem um vídeo de fiz na viagem :)

Acho que você vai gostar:

0 | Comente!

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram