Quanto custa viajar para o Chile? Passagens, preconceito e organização

08:00

Mesmo depois de tanto tempo, ainda tem gente que me procura para tirar dúvidas sobre como fazer uma viagem para o Chile, então, como março é época de começar a se organizar ($) para viajar pra lá em junho/julho e aproveitar a neve, resolvi fazer esse post detalhado contando um pouco sobre planejamento, dinheiros, passeios, preconceito e muito mais! Segue lendo :)

Confesso que eu era muito boba na época e tinha um certo preconceito sobre viajar para outros países da América Latina em geral. Para mim, o Brasil era o “menos pior” e nos outros só tinha tráfico, roubo e perigos. VAI VENDO A CABEÇA DA COITADA DA FIA. Para ajudar, era a primeira viagem internacional e pais, avós, tios e todo o universo resolveu falar na minha cabeça sobre os perigos do mundo moderno. Para ajudar maisss ainda, teve um terremoto menos de um mês antes da minha viagem, resultado: a pessoa que já tinha todos os medos possíveis, praticamente definhou nos últimos dias antes da viagem. Mas eu fui! E agradeço muito por ter tido a coragem e pela minha amiga Bia ter insistido.
Quando cheguei lá parecia uma idiota (hahaha) era como se eu estivesse em outro mundo! E eu realmente estava: comida, pessoas, paisagens... Tudo tão diferente do Brasil e eu estava num país que fica bem ao lado! Para minha surpresa, Santiago, a capital, é incrivelmente linda, limpa, organizada, funciona e tem um ar retrô, num estilo europeu que me ganhou! Não à toa, a cidade recebe a fama de ser “um pedacinho da Europa na América Latina”. A vantagem? Seu dinheiro rende muito lá (pelo menos o meu rendeu) e dá para fazer praticamente tudo à pé ou, no máximo, de metrô.

ORGANIZAÇÃO
Como eu disse, essa foi a época em que começamos a organizar nossa viagem: pesquisando blogs sobre o destino, conhecemos a Fê, do Pigmento F, que é uma fofa maravilhosa, brasileira que mora lá há um bom tempo. No blog dela tem um mundo inteiro de informações detalhadas sobre o Chile.
Nós fizemos as contas: quanto está uma passagem para o começo de agosto (foi a data em que viajamos) + quanto está o Peso atualmente (moeda do Chile) + quanto os sites/blogs estão falando que iremos gastar em média todos os dias com alimentação + quanto custa em média a hospedagem de uma semana em Santiago.
Na época, a passagem estava em aproximadamente 1.200 reais, porém, com o terremoto que teve (e a gente ainda não havia comprado), as passagens baixaram para 850 reais quando fomos comprar. Claro que não vou dizer “tivemos sorte” porque é uma coisa horrível e nem imagino o que aquelas pessoas passam todos os anos, mas é um fato que, quando ocorre, desvaloriza as passagens, já que as pessoas ficam com medo de viajar para la. (Um adendo: o Chile é um dos países mais bem estruturados quando o assunto é terremoto, mais ainda que o os EUA! Eles convivem com isso a vida toda e aprenderam a minimizar as baixas, inclusive, o índice de morte por terremotos é bem baixo). A Fê já deu várias dicas e sempre fala que isso não é um problema quando se mora lá, até porque, na maioria dos tremores as pessoas nem sentem).

Na hospedagem nós encontramos um hostel (que é realmente só para dormir mesmo) e pagamos um pouquinho mais caro pois escolhemos pelo banheiro privativo, porque eu não sou obrigada rs. Foi R$ 350,00 para cada (por uma semana de hospedagem), ou seja, ainda assim compensou muito! O hostel era meio afastado do centro, mas tinha um metrô há dois quarteirões de lá, e o bairro meio que tinha “seu próprio centrinho comercial”, então pensamos que, no dia que estivéssemos de saco cheio, acabaríamos ficando por lá mesmo. Porém esse dia nunca chegou haha.

Na alimentação a gente até que economizou bem: o café era incluso na hospedagem, então a gente se empanturrava haha (que horror), para não desmaiar enquanto andava a pé o dia inteiro. Almoçávamos algum salgado ou lanche pelas ruas mesmo e só no jantar que “caprichávamos” um pouco. Nesse centrinho que tinha no meu bairro, tinha uma praça de alimentação com mini pizza, que não tinha nada de mini, por 2 mil pesos, algo equivalente HOJE a uns 10 reais. Lembrando que há dois anos atrás era quase metade disso :( Então vamos arredondar com o almoço na rua, a pizza no jantar e umas tranqueiras que a gente acabava comprando pra comer no quarto: 6 mil pesos de comilanças por dia, que em 6 dias lá deram 36 mil pesos ou 190 reais, HOJE

Resumindo:
850 de passagem
350 de hospedagem
190 de comidinhas
--------------------------
1.390 dilmas para ficar uma semana no Chile. (Na época não deu nem isso, foi algo em torno de 1,250 reais).

Eu acho esse valor MUITO favorável, tendo em vista que viajar para o nordeste do BR, por exemplo, custa muito mais do que isso. Depois de escrever este post, eu entrei no site Quanto Custa Viajar e pesquisei Santiago, o resultado não foge muito do que eu falei, só achei que eles estão meio doidos na alimentação, pois a gente gastou bem menos, mas como isso é relativo de pessoa para pessoa (tem gente que precisa comer bem em todas as refeições), fica ai mais uma dica! - Lembrando que tanto o meu quanto o do site, é o valor médio POR PESSOA.

Além desse gasto básico, tem outros mais relativos, como o metrô, que é muito baratinho (e super fácil de usar diga-se de passagem), e as tranqueiras a que a gente quer comprar para a família toda, para o cachorro, simmm eu comprei uma roupinha de neve para a Jolie, não ela nunca usou porque aqui, adivinhem, não neva.
Claro que você vai ter que considerar o valor da passagem sem um terremoto, que custa um pouco mais caro, mas se você arredondar tudo para uns 2000 reais, dá para viver uma semaninha lá tranquilo, sem luxo, obviamente, mas não passa fome não, e ainda se diverte!
Falando em diversão, no próximo post vou falar sobre as opções de passeios de lá, transporte e pessoas. Espero que tenham gostado dessa primeira parte, eu não quis deixar tuuuudo num post só se não teríamos duas opções horríveis: 1) um post bestão e resumido, 2) um post imenso, infinito e chato de ler :) Então cês me entendem, né? Mas já escrevi a parte 2 e posto essa semana.
Beijos!

+ Se quiser mais dicas, nesse post to falando sobre como fazer uma viagem internacional.

Acho que você vai gostar:

0 | Comente!

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram