5 maneiras de acabar com a enxaqueca

21:45

Muitas pessoas sofrem quase que diariamente com a enxaqueca. Além de levar uma vida privada de vários tipos de alimentos, as pessoas vítimas da enxaqueca vivem constantemente com o medo de desencadear o problema no decorrer do dia. Todos sabem que existem vários tipos de dores e vários fatores diferentes que são responsáveis pelo problema, isso varia de pessoa para pessoa e é importante que você procure um especialista para fazer exames e descobrir qual a raiz de tudo.
Enquanto isso, existem algumas coisas, truques e dicas que você pode começar desde já a colocar em prática para, pelo menos, minimizar os efeitos. Estou escrevendo este post porque eu sofro desse problema, especialmente no verão (no frio não sim nada, é mais um motivo para eu amar o frio). Esse fim de semana mesmo, quase não aproveitei a folga já que passei boa parte dele deitada na minha cama, morrendo de dor –e de calor. Daí que arrumei um livro chamado “50 coisas que você pode fazer para lidar com a enxaqueca”, esse da foto e ele é simplesmente a salvação da minha vida.
Separei apenas algumas dicas, porque né? Mas se quiser ter acesso a ele, com certeza tem na internet para comprar, apesar de não ser uma edição nova, você deve achar em algum sebo. Já vou começar com a número 37 (não está na ordem aqui) porque é a que mais me interessa no momento:

Nas regiões mais quentes é comum transitarmos de um ambiente fresquinho, com ar condicionado, para um ambiente muito quente, como o carro que pode ter ficado horas no sol. Isso é um dos piores venenos para sua enxaqueca e pode provocar uma crise na hora. Evite fazer isso (eu sei muito bem que é quase impossível). Além disso, o calor pode reduzir seu apetite, o que consequentemente diminui o nível de açúcar no sangue e... Adivinha? Gracinha, né?
Também existem aquelas pessoas sensíveis à pressão barométrica, portanto, chuvas, tempestades (aqui não tem) e mudanças climáticas repentinas podem ser um problema se você for uma dessas pessoas. Ai não tem muito o que fazer, né mores? Porque a gente ainda não está podendo controlar o clima. Ainda.
Por enquanto o que dá para fazer é usar roupas leves e sempre carregar um casaco com você, mesmo que você pareça a louca da precaução. Principalmente se você mora em regiões que mudam de clima facilmente. Londrinos sempre levam seus guarda-chuvas na bolsa, independente do sol que está fazendo logo cedo.
Também é bom evitar ficar mais de três horas sem comer. Além de beber litros e mais litros de água geladinha. Não muito, porque isso também desencadeia enxaqueca. Bléh.

Muitas pessoas tem o problema pelo simples fato de querer abraçar o mundo. O perfeccionismo e o “querer fazer tudo sozinho” são grandes vilões, já que o stress e a sobrecarga te deixam mais tensa e com maior probabilidade de uma crise. Aprenda a dizer mais “nãos” e comece a pensar um pouco mais no seu lazer, nas horas valiosíssimas de descanso e não fique pensando em trabalho 24h.

Esse tópico para mim é um dilema: se eu não bebo café, eu tenho enxaqueca, se eu bebo demais, eu tenho enxaqueca. Ainda não encontrei um meio termo para essa situação, então continuo tendo crises por excesso de cafeína hihi.
O próprio livro diz que esse alimento (alimento?) pode ser tanto um tratamento, quanto um fator que desencadeia, então imagino que muitas pessoas também sofrem com a questão do café. Minha dica (e do livro) é: se você toma muito, tente diminuir a quantidade, mas se você toma pouco, talvez aumentar –um pouco só- a frequência da bebida possa te ajudar com o problema. Inclusive, alguns analgésicos específicos para a cefaleia contém uma quantidade significativa desse ingrediente em sua fórmula.

Não adianta acordar todos os dias no mesmo horário se você dorme uma noite às 23h, outra noite às 02h e outra às 02h45. Uma pessoa normal precisa de 6 a 8 horas de sono por noite (eu preciso de 11 horas hehe) para que seu corpo consiga repor as energias que você gastou. A rotina, além de EVITAR que as dores ocorram, também é uma ótima aliada para o tratamento. Sempre que você tiver uma crise, a melhor maneira de minimizá-la é tendo algumas horas de sono após tomar o remédio.

Esse método eu já não sei se funciona comigo, pois quando estou nessa situação não quero ninguém falando comigo, muito menos relando em mim haha. Mas não custa tentar. As preocupações diárias nos deixam cada vez mais tensos e uma massagem pode ser a melhor maneira de evitar uma crise, caso você sinta que ela está por vir (porque a gente sempre sabe quando ela está chegando, né?). O livro dá algumas dicas de massagens para serem feitas por você e por uma segunda pessoa, além do uso de óleos específicos. Só é preciso escolher o aroma com cuidado, já que muitas cefaleias são causadas por alergia a aromatizantes/colorantes muito fortes. Por isso já existe no mercado uma linha completa de produtos sem cheiro e sem várias outras coisas que podem ser a causa da sua.
Nesse livro também tem dias de ioga, postura, alimentos, comportamento, diários para fazer quando você tiver a crise e muitas outras coisas que podem ser o fator determinante do seu tipo de enxaqueca. Nem eu imaginava que tinha, tantos motivos assim, sério. Mas espero ter ajudado quem também sofre com isso, principalmente no verão, onde as ocorrências aumentam significativamente. E se você tiver algum truque, compartilha com a gente nos comentários!

Acho que você vai gostar:

2 | Comente!

  1. Adorei as dicas Naty e já vou colocar algumas em prática, pois tenho um sério problema de enxaqueca no período menstrual. É tensoo!!

    Beijos
    Thay Andrade
    www.blogdathayandrade.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, verdade!! Nessa época piora tudooo! haha
      Beijosss

      Excluir

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram