Como fazer uma viagem internacional?

09:31

Para muitos, viajar para o exterior é um sonho que parece impossível, ou pelo menos, muito distante da realidade em que vivem. Grande engano. Hoje em dia existem tantas facilidades, dicas e tipos de viagens que você se surpreenderia com simplicidade do assunto. Existem blogs especializados no tema, com dicas valiosíssimas, roteiros que cabem em seu bolso e até indicação de projetos como o couchsurfing, por exemplo.
Este post está pronto desde a semana passada, pois neste momento estou aproveitando a minha primeira viagem internacional, no Chile! #yeeei. Tá, não é tão internacional assim, porque é na América do Sul, mas é fora do Brasil, então já vale haha. Aqui vou falar algumas dicas para você que morre de vontade de fazer uma viagem internacional, mas não tem muita noção de por onde começar e com quem falar para realizar esse sonho.
A primeira coisa a fazer é cogitar viajar com um pacote de alguma agência que você conheça, já que essa será sua primeira viagem e você ainda não está muito por dentro ‘dos esquemas’ dos viajantes veteranos que metem a cara comprando passagens e hospedagens por conta própria pela internet. Claro que isso é a minha opinião (foi o que eu fiz), mas se você se acha corajosa e segura o suficiente para fazer isso, ou se você vai com alguma amiga que tem mais experiência, porque não?
Qualquer viagem, especialmente as internacionais devem ser organizadas com muitos meses de antecedência, pois, além da grana que você precisa juntar, ter um bom tempo para pesquisar passagens e roteiros é importantíssimo. Confira a lista de coisas para se fazer antes de viajar:
1 - Pesquisar opções de agências e pacotes
Antes até mesmo de conversar com seus pais e amigos sobre a sua possível viagem, você precisa pesquisar muito! Principalmente se estiver na dúvida sobre qual destino seguir: pesquisar as opções de países que você deseja conhecer vai te ajudar a decidir. Ninguém precisa conhecer os países mais caros como Inglaterra e França logo na primeira viagem, escolha roteiros mais simples (como o Chile) que podem ser organizadas com menos tempo.
2 – Pesquise também os hotéis, hostels que gostaria de se hospedar
Essa parte é bem pessoal, já que vai do gosto e do bolso do viajante. Hostels, com ‘S’ mesmo são tipo pensões bem baratinhas e não tão glamorosas que você paga (e economiza muito) para dormir durante a viagem, alguns tem até café da manhã incluído. Porém, tem gente que não abre mão do conforto de hum hotel, com serviço de quarto e privacidade. Tudo depende de pesquisa, existem pessoas que tiveram experiências ótimas com os hostels e experiências negativas com hotéis bem mais caros. Procure o site do local, veja as fotos e principalmente os comentários, até porque você só vai dormir lá, então, não precisa de tanto luxo, certo?

3 - Converse com seus pais
Na hora de jogar o assunto na mesa, esteja munida de informações como valores, datas, segurança do país, etc. Isso passa muita credibilidade aos pais, que podem aceitar com mais facilidade a sua vontade de ver o mundo com os próprios olhos. Além disso, mostra sua seriedade e comprometimento. 
4 - Traçar o roteiro
Depois de decidir o destino, falar com os pais (e eles concordarem, claro), é hora de conversar com pessoas que já tenham visitado o país. Existem milhares de blogs que servem como diários de viagem, com centenas de dicas interessantes sobre o país que você vai, além de orientações sobre segurança, câmbio, passeios, indicação de hostel, etc. A troca de experiências é importantíssima e vai abrir novos horizontes. Mas aceite, você vai refazer o roteiro 150 vezes antes da data da viagem e quer saber? Isso é mais gostoso!
5 – Juntar a grana
Se você já trabalha, fica mais fácil conseguir, aos pouquinhos, diminuir os gastos com bobagens e coisas que você irá perceber que não precisa de verdade. Mas, se você ainda depende dos seus pais, pode não ser tão fácil realizar esse sonho. Comece por não gastar toda a mesa, se você tem uma, assim seus pais vão notar a iniciativa e podem até te ajudar nessa!
6 –Visite as agências da sua cidade
Elas tem vários pacotes e podem te oferecer um serviço especial para você. Além disso, cada uma tem várias formas de pagamento, o que ajuda na hora de dividir as parcelas. Esta visita é importante mesmo que você ainda não tenha certeza da viagem, pois as agentes podem te mostrar uma opção muito mais fácil do que a que você estava imaginando.
7 – Escolha a data
É claro que você já vai ter uma noção de quando quer ir desde o primeiro passo, mas agora e a hora de bater o martelo. Veja quais os meses que não são alta temporada no país que deseja visitar, assim, os valores das passagens podem cair até pela metade! As simulações online em sites de agências de turismo podem dar uma boa noção do quanto custará a viagem dependendo do tempo que você gostaria que ela durasse. Supondo que uma viagem custe em torno cinco mil reais (passagem, hotel, alimentação e grana para se virar lá e comprar lembrancinhas, claro), calcule quantos meses você acha que leva para juntar esse dinheiro. Por exemplo: sua mesada é de R$ 200 por mês, então em 25 meses (se não gastar nada) você consegue juntar o dinheiro que precisa. Como eu disse, é um trabalho árduo que dura bastante tempo!
8 – Documentação e passaporte
Depois de tudo planejado, você já começou a pagar a viagem e faltam alguns meses para o grande dia, está na hora de checar a documentação. Os EUA exigem que você tenha passaporte e visto, se não, você não entra no país, mas isso a galera da agência de turismo vai te explicar certinho. O Chile, por exemplo, nem exige passaporte, basta ter um RG válido e relativamente novo. Isto porque é um país da América do Sul, mas é importante sempre consultar as exigências do país que você está indo. Outra coisa interessante é verificar se há necessidade de tomar alguma vacina antes de embarcar, isso é mais comum em países da África, mas vale checar.
9 - Planos finais
Nesse espaço de tempo entre a ideia da viagem e sua data, é possível organizar tudo isso sem pressa, solicitar um cartão de crédito internacional ou trocar os Reais pela moeda do país, além e conseguir pagar as coisas com calma. É claro que esse tempo varia muito de acordo com seu bolso e com o destino escolhido. Converse com uma amiga sobre a possibilidade de irem juntas e explique a questão dos valores, datas, etc. Tudo o que é compartilhado e muito mais legal. Eu vim com uma amiga, a Bia, e acredita que a gente já está planejando o próximo destino?
Espero ter animado você a realizar este sonho. Se tiver alguma dúvida, é só comentar aqui ou mandar no meu email (nathaliageneroso@hotmail.com), que eu vou ficar muito feliz em ajudar! :)  

Acho que você vai gostar:

0 | Comente!

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram