Yoga: técnica para relaxar corpo e mente

Dia Internacional do Yoga (21 de junho) está chegando, e a prática que surgiu no oriente, Patrimônio Cultural e Imaterial da Humanidade, ganha cada vez mais adeptos em sua busca para relaxar.
Atualmente, se pararmos por alguns instantes apenas para observar como está o mundo, conseguiremos perceber o quanto ele anda “doente”. Em um ambiente frenético, de tantas metas a serem cumpridas, papéis a serem representados, não se consegue uma pausa para estabelecer conexão com respiração, com seus propósitos e com o que pode ser melhorado em nós mesmos, para que possamos estar fortalecidos na batalha diária da vida. Esse fortalecimento só pode ser conquistado com o relaxamento.

E o yoga aparece para dar uma mãozinha nessa harmonia. Com exercícios de alongamento e meditação, o aluno consegue mais facilmente controlar a respiração, a postura, a focalização dos sons, a bioenergia, o relaxamento e a percepção do mundo.

 Os exercícios equilibram os lados físico e emocional, melhora os níveis de estresse, a capacidade de concentração, a memória e o ritmo respiratório. Esses são apenas alguns dos benefícios procurados por quem pratica o yoga. De acordo com a professora Guta Coutinho (proprietária do Yoga ON, Estúdio (@_yogaon), em uma prática completa são trabalhadas as quatro partes que formam o ser humano: mente, corpo, emoções e energia vital. Atualmente, ela conta em seu espaço com turmas regulares, turmas personalizadas e aulas individuais para práticas de Hatha Yoga, Hatha Vinyasa Yoga, Relax e Yoga Restaurativo.

 “O yoga tem por objetivo a harmonização dos corpos físico, emocional/mental, por meio de séries práticas, que entre elas se destacam as posturas psicofísicas chamadas asanas, feitas com presença e excelência a fim de expandir a consciência, elevar a energia e reintegrar o praticante ao Todo. No plano físico, a flexibilidade e a resistência muscular aumentam, os músculos são tonificados e o corpo físico preparado para permanecer sentado, confortável e estável, a fim de entrar na prática Meditativa. Através da prática superamos limites físicos, mentais e emocionais. Buscamos o estado de reconexão e equilíbrio”, explica Guta.
Fonte: ZeroG
Equilíbrio

Grosso modo, essa prática e filosofia antiga da Índia consiste no equilíbrio entre o corpo e a mente. É a união de técnicas que trabalha o ser humano nas suas mais diversas potencialidades, que abrange técnicas para condicionar e controlar respiração, concentrar a mente, aprender a controlar a energia do corpo, filosofia comportamental e ética para a melhor compreensão do mundo e uma vasta disciplina ética e moral para nos aproximarmos da alma humana.

Fonte: Yoga of Color
As vantagens de fazer Yoga

1 – Ajuda a conquistar e manter uma boa saúde;

2 – Alivia doenças respiratórias, dor nas costas, auxilia na perda de peso, desordens do aparelho digestivo, melhora o sistema cardiovascular, o funcionamento das glândulas endócrinas e pode ser utilizada como terapia de apoio para inúmeras enfermidades; Também beneficia o sistema nervoso e o cérebro;

3 – Alivia ou elimina gradativamente problemas físicos originários de causas psíquicas (doenças psicossomáticas);

4 – Possibilita sensível melhora da condição estética e definição corporal. Podemos trabalhar o corpo sem desenvolver hipertrofia (aumento de volume de massa muscular);

5 – Aprimoramento do intelecto, concentração e memória;

6 – Melhora e reforça a auto-estima, a auto-imagem e a força de vontade;

7 – Melhora a forma de nos relacionarmos conosco, com os outros e com o mundo;

8 – Proporciona alívio do estresse;

9 – Possibilita entrarmos em contato com a real expressão de nosso potencial latente;

10 – Proporciona autoconhecimento e paz interior.

Fonte: Yoga.com
Resultados

Num primeiro momento, os alunos percebem claramente a desaceleração dos batimentos cardíacos, o relaxamento do corpo e uma melhor execução das respirações. Com o tempo, sempre respeitando os limites do próprio corpo, a flexibilidade e o equilíbrio vão aparecendo, assim como a força e a resistência musculares. “Um corpo forte e flexível nos leva a uma mente forte e flexível”, diz Guta.

Para gestantes e yoga restaurativo

A gestação é excelente época para o autoconhecimento e a compreensão das leis que regem todos os fenômenos da natureza. Nesse período em que tantas transformações, físicas, emocionais e mentais acontecem, muitas ferramentas normalmente utilizadas na prática do Yoga podem trazer auxílio a alguns desconfortos da gravidez, trazer equilíbrio entre serenidade e força, preparar para o parto e para o convívio com o bebê.

Yoga Restaurativo é uma prática passiva, onde através de posturas passivas, com o uso de props (acessórios próprios para a prática) e maior permanência, preparamos o corpo para uma reorganização fisiológica, visando reequilibrar o organismo como um todo. A prática de yoga restaurativo é pautada em 3 pilares: observação, compaixão e suporte (físico e psicológico).

Confira alguns benefícios de ambas as práticas:

- Alivia dores nas costas e articulações;

- Combate edemas nas pernas;

- Fortalece a musculatura pélvica;

- Facilita a recuperação pós-parto;

- Ajuda a compreender e aceitar as transformações do organismo durante a gestação;

- Favorece a comunicação entre a mãe e o bebê;

- Prepara para um parto mais tranquilo.

- Ajuda no tratamento de fibriomialgia, síndrome do pânico, depressão, transtornos de ansiedade e stress pós traumático.



Praça Nova Araçatuba - Promoção Meus dois Amores!


O Shopping Praça Nova Araçatuba está com uma campanha sensacional chamada "Meus dois amores", onde juntou o Dia das Mães com o Dia dos Namorados e vai presentear os clientes com vários vale-compras de R$ 1.000,00 para serem gastos como quiser e em qualquer loja deles!
Fui convidada para fazer três vídeos mostrando o que é possível comprar com esse dinheiro e quais são as opções mais interessantes. O primeiro vídeo já foi ao ar na semana passada e vocês podem conferir a seguir:



Os outros dois vídeos saem esta semana, então curtam a página do Shopping para ficarem por dentro! (Lá tem todas as informações de como participar do sorteio). Eu adorei fazer os vídeos e estou mega curiosa para ver como ficarão os próximos!

Drácula - 5 diferenças entre os filmes e o livro de Bram Stoker

Drácula, a história mais famosa de Vampiros da atualidade, já teve diversas adaptações para o cinema. No entanto, quantas delas são realmente fiéis ao original? 

Fiz uma pequena lista com algumas diferenças que vi entre os filmes (e a cultura pop em geral) e o livro, publicado por Bram Stoker no ano de 1897

5) Fonografo, Taquigrafia e outros "modernismos" 

Bram Stoker queria escrever um romance em que a superstição e tradição se contrapossem à modernidade da época. Para isso compôs personagens céticos e pragmáticos e inseriu diversos elementos que, para a época, eram o que se tinha como moderno e de vanguarda. O Dr. Steward, médico e um dos personagens do livro, narra seu diário utilizando um fonografo. Mina e Jonathan Harker escrevem através de notas taquigráficas, também algo inovador para a época.
Para o ano em que foi escrito, todos esses elementos davam ao livro um ar de atualidade mas nenhuma versão dos cinemas se preocupou em realizar esse contraponto (tradição x superstição). 

4) Vampiro? 
A palavra vampiro quase não é utilizada ao longo do calhamaço. O autor prefere utilizar o termo morto-vivo (un-dead). O livro, inclusive, se chamaria "O morto vivo" mas Stoker modificou o nome para Drácula antes da publicação. 

3) Aparência do Conde

Desde as suas versões mais charmosas e sedutoras até as mais grotescas, nenhum filme jamais deu ao Conde Drácula a mesma aparência que este tem no livro. Sendo o próprio Vlad Tepes, o Conde tem a aparência deste personagem histórico, com direito a longos bigodes e ultrapassam o queixo. 
Alguém aí já viu um Drácula bigodudo nos cinemas? 

2) Scholomance
Scholomance é uma escola de magia negra, cujo o diretor é o próprio diabo, que fica em meio às florestas da Transilvânia. 
Essa é uma lenda que já existia entre o povo húngaro antes de Drácula mas, no livro, cita-se que foi neste local que o Conde aprendeu todas as artes negras que o transformaram em vampiro. 

1) Drácula não se queima no Sol

A principal diferença entre livro e filmes (e o que me fez desenvolver essa lista). Ao contrário do que diz a cultura popular, o Conde Drácula não se queima ao caminhar durante o dia - o único porém é que, nesse momento, ele fica preso a sua forma humana (não pode se transformar em um morcego, por exemplo) e que seus poderes ficam mais limitados. Isso não impede, porém, que o Conde caminhe e faça planos durante o dia. 
Essa repulsa pela luz solar surgiu na primeira versão cinematográfica da obra, "Nosferatu": uma adaptação não autorizada, em que o Conde é retratado com um aspecto bizarro e só se locomove nas sombras. 


GAME OF THRONES - cenas mais marcantes da série

Game Of Thrones é a série mais popular da atualidade, acumulando diversos prêmios e recordes a nível mundial. Ela se passa numa espécie de idade média onde a magia e criaturas mágicas existem, conta a história de um reino chamado Westeros e das disputas para ocupar o trono desse reino. Há também outros núcleos e outras subtramas, focados em personagens que estão em outros reinos mas é basicamente isso.

Uma das características de GoT são as cenas surpreendentes/impactantes, que deixam os expectadores surtando e querendo mais. Por esse motivo resolvi consultar meus amigos que assistem a essa série e questionar quais são as cenas que eles acharam mais marcantes/impactantes durante as 6 temporadas da série. O resultado eu coloco a baixo, sendo o lugar ocupado referente a quantidade de votos que a cena recebeu. 

É óbvio mas não posso deixar de avisar: ESSE POST CONTÉM SPOILER DAS SEIS TEMPORADAS DE GAME OF THRONES

5 - Bye Bye Ned Stark (1ª temporada)
Lembram quando éramos "crianças do verão" e acreditávamos que essa era uma série normal? O episódio 01x09 matou nossa visão otimista de Westeros. Coisas boas não acontecem com quem é bom, não em Game Of Thrones.


4 - Dracarys! (3ª temporada)
A primeira vez em que os dragões de Daenerys soltam fogo é marcante não só por esse momento mas por  todo o contexto, já que Daenerys fingia precisar de uma interprete para negociar com o negociante de escravos, que a xingava sem saber que ela podia entendê-lo.  Além disso, eu já falei que nessa cena os dragões soltam fogo e queimam tudo? 
3 -  O ataque dos filhos da Harpia (5ª temporada)
Mais uma vez temos Daenarys e um de seus dragões. Dessa vez a cena envolve um ataque surpresa dos filhos da harpia, que aparecem numa arena, matando todos os soldados que a protegiam e fechando todas as saídas possíveis. Quando a gente começa a pensar que mais um principal vai morrer, Drogon surge e Daenerys escapa montando nele e voando para longe.
2-  Casamento Vermelho (3ª temporada)
Nem só de momento bons vive essa lista. É um dos momentos mais apontados pelos fãs da série como marcantes porque é quando percebemos a extensão da maldade e traição dos Lannister e que, sim, até mesmo os principais podem morrer. Numa festa de casamento do tio de Robb Stark com uma das filhas de lorde Frey acontece um verdadeiro massacre, do qual resulta a morte de Robb, sua esposa grávida, sua mãe Catelyn. A cena toda se passa ao som de Rains of Castemere, uma música criada para a série, que conta a história de uma outra casa dizimada pelos Lannister
Quando a gente pensa que o momento não pode ficar mais triste, os Frey ainda matam "Vento Cinzento", o lobo gigante de Robb Stark, símbolo de sua casa. #RIPLoboCinzento
1- A Batalha dos Bastardos (6ª temporada)
O primeiro lugar nessa lista é tão importante e marcante que ocupou um episódio inteiro da série. A Batalha dos Bastardos é a disputa entre o exército liderado por John Snow para recuperar o controle de Winterfell, casa dos Stark, que está sob julgo de Ramsay Bolton. A Batalha tem vários momentos de arrepiar: A morte de Rickon Stark, John Snow sacando a espada contra um exército inteiro, a chegada do exército da casa Arryn, a morte do gigante Wun Wun... Foi o episódio mais caro que a HBO já produziu para a série até o momento mas, além da grandeza, a Batalha também é muito bem dirigida, o que torna um dos episódios/momentos mais marcantes para os fãs.


***

BÔNUS: As cenas acima foram as mais votadas, mas não quer dizer que não haja outras cenas tão (ou mais) marcantes do que essas: A morte de Oberyn, "Hold the door", A revelação dos pais de John Snow, Daenerys saindo do fogo com os dragões ou destruindo a baía dos escravos montada em um, John Snow matando whitewalkers, A cena em que desconhecidos da muralha tentam deter um gigante da invasão dos selvagens, O discurso de Tyrion Lannister em seu julgamento, O Casamento Púrpura... Dá para fazer uma lista para cada temporada (mas não farei haha).

Qual cena de Game Of Thrones que mais te marcou? Responda nos comentários :)


Decoração escandinava: o que é e como usar


Para quem busca uma decoração clean e sofisticada ao mesmo tempo, um ambiente ao estilo escandinavo é uma ótima opção. O conceito decorativo é salpicar cores em um local branco. A combinação entre simplicidade e aconchego deste estilo é o resultado perfeito para quem busca viver mais com menos.
A Escandinávia é uma região do norte da Europa formada pelo Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia. O estilo escandinavo surgiu no início do século XX e tem características do artesanato regional e paisagens dessas regiões. O desenhista Carlo Larsson foi pioneiro nesta tendência de design de interior.


Características da decoração escandinava
A ideia de um espaço escandinavo é um estilo básico, moderno e minimalista. Uma área que tenha o design limpo e atraente, buscando o equilíbrio entre o tom branco do ambiente e as decorações ao redor. Para quem se incomoda com o excesso do branco, almofadas estampadas, quadros, livros e vasos coloridos são ótimas opções.  Para criar uma atmosfera nesse estilo, cores como branco, cinza e bege são ideais e juntar objetos com tom envelhecido é essencial. Um traço desse estilo é buscar simplicidade, evitar o exagero de prateleiras, enfeites, bibelôs. O ideal é deixar o espaço livre para circulação. Peças étnicas e lembranças de viagens são uma alternativa para dar um tom rústico a decoração. Outro ponto importante é a iluminação natural, com janelas grandes e cortinas leves, ou luzes artificiais, sempre priorizando o branco.



Dicas para decoração escandinava
Para quem não tem grandes janelas para ter uma iluminação natural, o certo é investir em luminárias de luz branca com boa intensidade. Janelas de vidros também são uma opção para aumentar a reflexão da luz. Na questão da iluminação, são muito importantes as paredes brancas que ajudam a manter o espaço iluminado. Evite as cortinas, mas se colocar, use tecidos claros e fluidos para não atrapalhar a passagem de luz. Esquiva-se do excesso, tudo deve ser usado com equilíbrio, sempre optando pelo simples, mantendo o lugar limpo e despojado. Para quebrar um pouco do tom branco, utilize materiais naturais como madeira, pedra, lã e linho. Pequenos detalhes também fazem a diferença. Um vaso com suculentas, caixinhas, enfeites em geral, mas sempre lembrando de não abusar e buscar simplicidade. Outro fator importante é a mistura de móveis vintage e clássicos com objetos contemporâneos, fazendo um encontro entre o tradicional e o moderno.
Não tenha medo de acrescentar seus gostos ao modelo escandinavo. O ponto de referência é esse, porém você pode acrescentar muitos outros elementos.


Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram