Desafio Literário – 2017 by Popsugar


Eita que 2017 já está botando as asinhas pra fora, hein? Este é um ano que eu quero impulsionar meus hábitos de leitura, então eu meio que virei a louca dos desafios literários, me segurem!
O Popsugar lançou um desafio de leitura para cumprir ao longo dos próximos 12 meses e eu achei muito interessante compartilhar aqui com vocês. Conversando com a galera do clube do livro do qual eu participo, resolvemos cumprir esse desafio juntos, então este post vai ser constantemente atualizado ao longo do ano! Vou inserindo em cada tópico que se encaixar o nome do livro que eu li e, se eu realmente gostar, posso até fazer resenha de alguns... o que acham?

O legal de desafios assim é que eles te ajudam a expandir e diversificar seus hábitos (seja de leitura ou de qualquer outra coisa no qual você decida se desafiar). Então, se você não é muito adepta dos livros, pode criar seu próprio desafio no tema que mais lhe agradar ou mesmo procurar algo no google, o que não falta é opção. Não tem desculpa de ficar parada esse ano, hein. Traduzi o desafio para facilitar, mas a lista em idioma original é essa aqui.

Não vou impor nenhum livro que deve ser lido justamente porque acho que a graça do projeto é cada um ir atrás de seu próprio modo de cumpri-lo. Buscar a maneira mais interessante de ‘ticar’ cada item e descobrir novas histórias por si só. Vou atualizando esse post com as obras que eu for lendo, então é uma opção de vocês acompanhar as minhas escolhas ou fazer as suas próprias! De qualquer maneira, quero saber como vocês estão atualizando, okay?

Desafio de leitura – 2017

Um livro recomendado por um bibliotecário.
Um livro que está na sua lista de desejos há muito tempo.
Um livro com publicações de cartas.
Um audiolivro.
Um livro de alguém de outra raça.
Um livro com uma das quatro estações no título.
Um livro que é uma história dentro de uma história.
Um livro com vários autores.
Um livro sobre espionagem.
Um livro com um gato na capa.
Um livro de um autor que usa pseudônimo.
Um best-seller de um gênero que normalmente você não lê.
Um livro de ou sobre alguém com alguma incapacidade.
Um livro que envolva viagem.
Um livro com um subtítulo.
Um livro publicado em 2017.
Um livro envolvendo uma criatura mítica.
Um livro que você leu há muito tempo, mas que sempre te faz sorrir.
Um livro sobre comida.
Um livro sobre orientação de carreira.
Um livro sobre uma perspectiva não humana.
Um romance steampunk.
Um livro com a lombada vermelha.
Um livro com uma história que se passa no deserto.
Um livro que você amou quando criança.
Um livro de autor cujo país você nunca visitou.
Um livro com o nome de um personagem como título.
Um romance ambientado durante a guerra.
Um livro com um narrador não confiável.
Um livro com imagens.
Um livro cujo personagem principal tem uma etnia diferente da sua.
Um livro sobre uma mulher interessante.
Um livro ambientado em dois tempos/períodos diferentes.
Um livro com um mês ou um dia da semana no título.
Um livro ambientado em um hotel.
Um livro escrito por alguém que você admira.
Um livro que vai se tornar filme em 2017.
Um livro que tenha a ver com um feriado que não seja o Natal.
O primeiro livro de uma série que você nunca leu.
Um livro que você comprou numa viagem.

Avançado

Um livro recomendado por um autor que você ama.
Um best-seller de 2016.
Um livro com um termo de membro de família no título. (ex: pai, tia, sobrinha, primo).
Um livro que acontece ao longo da vida de um personagem.
Um livro sobre um imigrante ou refugiado.
Um livro sobre um gênero ou subgênero que você nunca ouviu falar.
Um livro com um personagem excêntrico.
Um livro com mais de 800 páginas.
Um livro de sebo ou fruto de troca.
Um livro que foi mencionado em outro livro que você leu.
Um livro sobre um assunto difícil.
Um livro baseado em mitologia.

A vantagem desse desafio é que muitas vezes, com apenas um livro, dá para “matar” vários tópicos desses citados acima. Além disso, tenho certeza que em alguns casos, um tópico ou outro vai acabar ficando com mais de um título cumprido, o que é ótimo, né? Facilita bastante o dia a dia corrido que a gente leva.

Sintam-se convidadas a participar comigo, vou adorar ver a diversidade de títulos durante o ano. Comentem aqui se acharam a ideia legal, onde pretendem publicar (caso participem) e se tem sugestões de algum tópico para adicionarmos à lista! Beijos!

Ideias de decoração com pisca-pisca

A iluminação é um fator primordial na decoração e quando usada da forma correta e com muita criatividade pode resultar em uma renovação total do ambiente, e não somente em ambientes internos, mas nos externo também, afinal um jardim bem cuidado também merce uma decoração com uma bela iluminação para realçar seus atributos. Existem diversos tipos de tons de iluminação que podem ser usados, mas lembre-se que a cor da luz é que vai determinar o tom emocional do ambiente, capaz de colocar você em um clima romântico ou um clima animado, ou até mesmo em um clima calmo. Então vamos mostrar par você algumas ideias lindas.

Céu estrelado
Esse modelo utiliza luzes suspensas sobre a cama que consegue fazer uma efeito lindo em seu quarto.

Na mesa do jardim
Perfeito para fazer aquele jantar no jardim com amigos e família.

Estilo rústico
Colocar a iluminação como se fosse uma corda suspensa é lindo, caso você possua sancas de gesso, uma boa ideia é colocar esses fios iluminados passando entre elas.

Na esquina
Fazer a iluminação ficar alinhada com o encontro das paredes provoca uma simetria linda. É um ótimo estilo para ser implementado em outros ambientes, por exemplo, em cozinhas.

Na sala
Perfeita para um filme a dois.

Biscoitos do Céu + Sorteio

A cada ano a Biscoitos do Céu cria novidades cada vez mais lindas e deliciosas! Vocês já viram a casinha de Natal que a Mel, criadora da marca fez para este ano? Estou simplesmente apaixonada pelo capricho!
Hoje ela mandou dois pacotinhos de biscoitos com leite ninho (também novidade) aqui pra casa: um pra gente experimentar e outro para sortear pras leitoas, yeeeeey! Olha que gracinha:
Além de deliciosamente crocantes e macios ao mesmo tempo (como pode?) agora eles tem a versão com leite ninho #AmorEterno. Quer ganhar um saquinho de Biscoitos do Céu com leite ninho? Acesse meu Instagram (@nathaliageneroso) e saiba como participar! O resultado já sai sábado agora, então corre!

E para encomendar seus biscoitos para ocasiões especiais, basta chamar a Mel pelo Facebook ou Whatsapp: (18) 98157-7116.

Dia nacional da pessoa com deficiência visual - Livro: De Olhos Bem Abertos


De acordo com dados do IBGE (2015), 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência auditiva, visual, física ou intelectual. Dentre as deficiências, a visual é a mais representativa e atinge 3,6% dos brasileiros, sendo que o grau intenso ou muito intenso da limitação impossibilita 16% dos deficientes visuais realizarem atividades habituais como ir à escola, trabalhar e brincar.

Hoje, 13 de dezembro, é comemorado o dia nacional da pessoa com deficiência visual. O Brasil já avançou muito no modo como trata pessoas portadoras de deficiência, mas precisa melhorar muito mais. Com o intuito de promover uma educação inclusiva de apoio ao direito fundamental de igualdade e solidariedade dentro na sociedade, sem discriminação e distinção de qualquer nível, a Editora do Brasil tem constantemente abordado temas como inserção social. Entre os destaques da temática do deficiente visual, a editora oferece a obra “De olhos bem abertos”, da paulista Telma Guimarães.
O livro conta a história da adolescente Raquel, jovem que não gostava de nada nela mesma e se achava a menina mais feia da classe — e não adiantava nem tentar dizer o contrário. Numa ida ao consultório da dentista, após descobrir uma cárie, Raquel conhece um menino levado e muito especial que tinha ido ao mesmo prédio para colocar próteses oculares. A garota se encanta com a esperteza e a alegria que Rafael demonstra, mesmo tendo deficiência visual. Raquel acaba descobrindo dentro de si uma vontade enorme de ajudar pessoas com o mesmo problema do menino e, assim, passa a gostar mais de si mesma.
Telma conta que profissionais da educação ainda têm dificuldades para inserir pessoas com deficiências no ambiente escolar “O olhar de pena de um colega de classe, a indiferença, tudo incomoda. Precisamos integrar as pessoas com deficiência em toda atividade, seja física,  escolar, social”.
Segundo ela, a leitura de obras conscientizadoras e que levam à reflexão é uma boa saída para educar os jovens sobre a importância da inclusão social pois os adolescentes e as crianças que têm necessidades especiais se sentem contemplados ao ler livros em que os personagens são como eles. “Nos tornamos melhores aceitando as nossas e as diferenças dos outros. Precisamos evoluir dia a dia e a leitura leva a reflexão, ao debate, e isso é bom!”

Ao todo são oito títulos nesta coleção: Um teatro diferente; No mundo da lua; Mingau e o pinheiro torto; Sem açúcar, com afeto; Conquista Esporte Clube; Os invencíveis; Para sempre criança; De olhos bem abertos.

Sobre a autora
A paulista Telma Guimarães nasceu em Marília e vive atualmente em Campinas (SP). Formada em Letras Vernáculas e Inglês pela Universidade de São Paulo (Unesp), foi professora de língua inglesa na rede estadual de Campinas de 1979 a 1995. Foi cronista do jornal Correio Popular e publicou seus primeiros livros infantis em 1988. No ano seguinte, conquistou o Prêmio de Melhor Autora em Literatura Infantil da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Desde então, já publicou mais de 170 títulos entre infantis e juvenis, em português, inglês e espanhol.

How To Get Away With Murder: 5 motivos para assistir agora!

How To Get Away With Murder  é uma série de tv americana de cunho dramático. A série estreou em 2014 e, atualmente está na terceira temporada. Enquanto escrevo esse post estou baixando o penúltimo episódio exibido esse ano - o restante da terceira temporada só sai ano que vem.  Que melhor forma de adiar a despedida do que dar a vocês cinco motivos para assistir esta série incrível?

5. Tem na Netflix
Você nem precisa baixar nada: no conforto do seu sofá você pode assistir a primeira e a segunda temporada dessa série incrível. A Netflix não costuma demorar muito tempo após o final das temporadas para liberar os episódios, o que é ótimo porque os cliff-hangers dessa série deixam qualquer expectador louco para saber o que vai acontecer.

via GIPHY

4. Shonda Rhimes
E se a criatura de Grey's Anatomy e Scandal resolvesse produzir uma trama sobre assassinatos, advogados e assassinos? HTGA tem o selo Shonda Rhimes de qualidade o que significa uma série altamente viciante, daquelas que você não consegue largar até terminar tudo.

via GIPHY

3. A trama (e as reviravoltas)
Conta a história de Annelise Keating, uma advogada criminal e professora de direito penal e cinco de seus mais promissores alunos, selecionados a dedo pela professora para atuar com ela em seu escritório. Os episódios abusam dos flashbacks para mostrar onde os protagonistas estão no momento atual - normalmente tentando se livrar de uma acusação de homicídio - e (voltando ao passado) em como eles vieram parar naquela situação.
Logo no primeiro episódio nós vemos os 5 alunos brilhantes carregando um corpo: Quem é? Quem o matou? São apenas algumas questões que são respondidas ao longo dos episódios. O mais incrível é que, quando você acha que está decifrando o que aconteceu, acontece uma reviravolta na trama (por esse motivo, é comum ver os fãs da série surtando nas redes sociais com algum acontecimento). O episódio 9, inclusive, é famoso por ser aquele que revela partes importantes da história - infelizmente é geralmente o último antes do hiato, o que só aguça a curiosidade daqueles que acompanham a história.

via GIPHY

2. Diversidade
Quando escrevi essa palavra na lista, estava pensando no sentido tradicional. Afinal, há 15 anos atrás, quantas séries protagonizadas por mulheres negras existiam? Shonda Rhymes mudou isso com Scandal e HTGA segue a trilha que foi aberta por essa série. Abundam aqui os personagens negros, latinos, homossexuais e, o mais incrível, eles não fazem papéis estereotipados, não estão ali para cumprir cota. Pelo contrário, são suas personalidades complexas, mais do que a cor da pele ou a orientação sexual, que fazem com que torçamos por eles, mesmo fazendo coisas horríveis, ou com que os detestemos, mesmo sendo os "mocinhos".
Portanto, por mais que seja interessante a diversidade em tela (tanto que é um dos motivos para assistir que eu citei), é mais interessante ver a trama ultrapassar essa "barreira" e contar a história pouco ligando para essa ou aquela característica de um personagem. 


1. Viola Davis
Numa série em que você torce por assassinos ou, no mínimo, por pessoas moralmente duvidosas é necessária uma boa dose de camadas. Annelise Keating, a protagonista, tem muitas delas e Viola Davis (com seu talento de ganhadora do Oscar), consegue passar para o público a profundidade da personagem de forma magistral.
Não é a toa que Viola ganhou um Emmy e foi indicada para um Globo de Ouro por esse papel - assistir How To Get Away With Murder é, quase sempre, uma oportunidade de se impressionar com o talento de Davis como atriz.

via GIPHY

Se esse post te fez ter vontade de assistir a série já me sinto feliz. Depois me diga o que achou. Até a próxima! 

Tecnologia do Blogger.

Fotos do Instagram